sábado, 18 de maio de 2013

Quando os Adams Saíram de Férias - Mendal W. Johnson

Título Original: Let’s GO play at the Adams
Autor: Mendal W. Johnson 
Tradução: Carmem Ballot
1ª Edição - 1987
Circulo do Livro
277 páginas
Li também em E-book

Quando me inscrevi no Livro Viajante deste livro, eu imaginei que era uma história da Família Adams (você também deve ter imaginado a mesma coisa), só fui descobrir sobre o que era quando li a sinopse. Não consegui ler o livro no prazo e acabei comprando. Bem vamos ao livro.

Como eu disse não foi o que eu esperava. Tudo bem que eu achei que a Barbara fosse sofrer só algumas torturazinhas, mas a garota sofreu realmente. Confesso que fiquei com medo de crianças.

Barbara resolve trabalhar como babá em suas férias de verão. E assim que ela entra na vida dos Adams. Barbara é chamada pelo Sr. e Sra. para cuidar de seus filhos, Bobby e Cindy, durante suas férias. Tudo ia às mil maravilhas até que um dia ela acorda amarrada e amordaçada em sua cama. Quem tinha feito isso com ela??? Onde estavam as crianças??? Quem fizera isso com ela e, porquê??? Bobby e Cindy faziam parte de um grupo chamado Liberdade 5, que também contava com a participação de seus vizinhos Dianne, Paul e John. E pra eles, tudo não passava de uma brincadeira.

Depois de terem prendido Barbara, eles começam a torturá-la, cada um a sua maneira. Eles a mantém em uma dieta de sanduíche e refrigerante para que ela enfraqueça e partem para a degradação. A obra é narrada pelo ponto de vista de Barbara, o que torna a obra um pouco angustiante em algumas partes, pois assim como ela, só descobrimos o que eles farão quando estão torturando.

Bobby tem 13 anos, e embora ele tenha inutilizado Barbara, usando clorofórmio, e amarrado, com o tempo ele começa a se arrepender, mas a sua bondade e vontade de libertar é Barbara é superada pela crueldade dos outros. 

Cindy é a caçula com 10 anos, irmã de Bobby, embora seja a caçulinha, ela também tem seu lado cruel. Na verdade ela é uma menina mimada que só vai pela cabeça dos outros. Em certos momentos ela até deixa de gostar das brincadeiras, pois passa a sentir falta de Barbara, mas depois ela descarta Barbara como uma boneca velha. 

Dianne é a mais velha, com 17 anos, é a mentora. Todos procuram a opinião de Dianne antes de fazer qualquer coisa. Talvez a mente mais cruel entre eles. Muito fria e calculista, em certos momentos até achei que ela foi muito amável com Barbara, mas mesmo assim se mostrava ainda mais cruel.

Paul tem 13 anos, irmão de Dianne. É uma criança perturbada. Com sérios problemas psiquiátricos. Sua irmã lê pra ele seus livros cruéis e ele gosta de pô-las em prática. E é isso que ele tenta o tempo inteiro com Barbara, causando as maiores torturas mentais e corporais possíveis.

John tem 16 anos, ele está descobrindo a sexualidade e vê em Barbara seu instrumento de descoberta. Na verdade em certos momentos aparece um certo “clima” entre eles. Mas mesmo assim ele é não ajuda a pobre moça.

O livro é muito bom, a narrativa te prende e você fica torcendo pelo bem de Barbara. Em certos momentos eu pensei em desistir do livro, mas mesmo assim continuei. O livro é bem descritivo, mas o fim é um tanto abrupto, quando você imagina que o final será mais longo e que realmente você vai fechar o livro e nunca mais vai querer abri-lo, ele acaba.

Fiquei indignada com o final, mas não fiquei depressiva. Chorei, foi até engraçado. Pois eu estava no ônibus e enquanto eu lia as últimas páginas, eu chorava, me mexia, batia na bolsa. Só não joguei o livro no chão, porque eu estava lendo em e-book. 

Recomendo o livro, mas se não tiver estômago, não leia. Pois a tortura de Barbara é angustiante e eu ficava com ódio das crianças a cada página que eu lia.

7 comentários:

  1. Digitalizei e transformei em versão digital este livro, disponibilizei nesse site (epub e Kindle):

    http://livrosdoexilado.org/quando-os-adams-sairam-de-ferias-mendal-w-johnson/

    Quer em PDF?

    http://www.mediafire.com/view/?dqz9gt7v89do77x

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Willy, eu li esse livro em e-book também. Uma amiga me mandou em epub.
      Mas muito obrigada.

      Excluir
    2. Se leu esse ano ainda e em português, então a versão que vc leu e que sua amiga lhe mandou foi a que eu digitalizei, até então não tinha a versão digital do mesmo. Abraço!

      Excluir
    3. Foi você, que legal. O livro é muito bom.
      Mas eu tenho ele em livro físico também. Achei num sebo perto do meu trabalho.
      Bjkss

      Excluir
  2. Oi, Tete!
    Eu não conhecia seu blog. Vim aqui por causa do case do Kobo e fiquei passeando. Estou louca para ler esse livro. Assim que meu LV voltar para casa, vai ser um dos primeiros a serem lidos.
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério Michelle, eu li um pouco no seu LV, mas não consegui ler todo. Então comprei no Sebo e depois peguei ele em epub.

      Excluir
  3. Menina, li esse livro quando era adolescente, bem novinha mesmo, fiquei traumatizada, lembro de ficar apavorada enquanto lia escondido da minha tia...rsrs
    Até hj me dá arrepios tanto sofrimento, quero reler, vou baixar esse que o rapaz enviou! Tem o filme tbm, ainda não tive coragem para ver...

    ResponderExcluir